Localizada ao oeste da Argentina e ao norte da Patagônia, San Carlos de Bariloche, popularmente conhecida como Bariloche, é um dos destinos mais procurados da Argentina. O nome deriva da palavra “Vuriloche”, que significa “povo detrás das montanhas” e define bem o que esperar do local. Bariloche é sinônimo de beleza, além de ser uma recomendada opção para quem quer ter o primeiro contato com neve. As paisagens são de tirar o fôlego independente da estação. Nas épocas de neve você poderá conhecer, admirar e esquiar nas diversas montanhas, e no verão, passear pelos lagos, como o famoso Nahuel Huap, que beira a cidade.

O QUE FAZER ?

saiba mais

ONDE COMER ?

saiba mais

ONDE COMPRAR ?

saiba mais

Bariloche é um destino com muitas coisas para fazer. Tente reservar ao menos cinco dias para ficar na cidade e aproveitar os principais passeios. Se quiser passar alguns dias conhecendo a região com calma e pegar mais jeito com os esportes de neve, uma semana ou dez dias talvez se encaixem melhor na programação.

Como há muitos passeios diferentes, faça uma seleção dos que têm mais a ver com seu perfil. Não se esqueça de incluir no roteiro as paradas obrigatórias, como: Cerro Catedral, voltado para esqui e snowboard; Piedras Blancas, indicado para esquibunda; e Cerro Otto, que tem uma vista incrível de sua parte superior, com uma Confeitaria Giratória bem legal. O Cerro Campanário, com sua vista espetacular, também é imprescindível, assim como o Circuito Chico, que apresenta aos visitantes algumas paisagens ao longo do Lago Nahuel Huapi, na frente de Bariloche.

Se o tempo estiver mais folgado, aconselhados conhecer: Villa La Angostura e seu Cerro Bayo; San Martín de Los Andes; o Cerro Tronador e o Glaciar Negro; e fazer passeios de barco, como os que levam a Ilha Victoria e Puerto Blest.

Recomendamos reservar um tempo para o centro de Bariloche, que pode não ter toda a beleza das montanhas, mas é cheio de lojinhas legais, incluindo as maravilhosas lojas de chocolates. Outro lugar importante para conhecer é Centro Cívico, onde estão o Museu da Patagônia, a bandeira argentina e o monumento a Julio Roca.

À noite, descanse jantando num bom restaurante, pois pratos deliciosos não faltam. Nos cardápios da região você encontrará muitas carnes, peixes como truta e salmão, além de fondues. Se quiser curtir um lugar descontraído, vá ao Wilkenny, um dos points da vida noturna.

Muita gente viaja ao lugar imaginando que terá apenas contato com a neve, mas se surpreende ao ver que Bariloche é um destino para ir uma vez e voltar várias outras. A região tem boa estrutura, paisagens extraordinárias e um enorme leque de atividades para fazer.

Comer em Bariloche é não apenas um prazer, é uma das atividades mais apreciadas pelos visitantes. Reservar tempo do dia para fazer sua refeição com calma, acompanhada de um bom vinho, é das melhores pedidas na cidade. A hora do jantar, principalmente, é quase um ritual sagrado entre os turistas.

No que diz respeito à gastronomia, a grande vantagem da cidade é contar com restaurantes variados, que englobam, principalmente, a cozinha argentina, a cozinha patagônica e a cozinha regional, que também tem raízes europeias. No fim das contas, há restaurantes tão bons, que sair para comer torna-se um “evento”.

Se a ideia é comer carne, não deixe de ir ao Boliche de Alberto para experimentar a famosa parrilla e conhecer os tradicionais cortes de carne de boi argentinos acompanhados de um chimichurri divino! Se estiver com vontade de ousar um pouco, opte por um restaurante influenciado pela região patagônica, como o Família Weiss, com ambiente rústico e menu que contempla carnes como cervo e cordeiro. Outra excelente sugestão é o El Patacón, um dos restaurantes mais cobiçados da cidade, com cardápio variado e peixes como truta e salmão, pescados na própria região.

Para comer uma massa, indicamos o El Boliche de Alberto, versão pastas, que tem excelente custo-benefício; mas se a ideia é um fondue ou mesmo uma truta bem preparada, o La Marmite é perfeito.

Tudo isso sem falar das lojas de chocolate, que são uma atração à parte. Há várias lojas de chocolate de fabricação própria na cidade, cada uma com seu toque especial. Entre as mais famosas estão: Mamuschka, Rapa Nui, Havana, Chocolates del Turista, Frantom e Abuela Goye. A melhor? Difícil dizer, pois cada uma ganha os turistas por diferentes qualidades. Gostamos muito da Mamuschka e da Rapa Nui, mas aconselhamos que você conheça várias e tire suas próprias conclusões.

Aproveite a viagem para tomar vinhos argentinos ou um chocolate quente para se esquentar nas noites de frio.

As refeições em Bariloche não são caras e têm bons preços. Os restaurantes normalmente aceitam peso argentino, dólar, real e cartão de crédito.

Fazer compras em Bariloche não exige muito esforço. A maioria das lojas se concentra na Rua Mitre e nas pequenas ruas próximas a ela; basta caminhar por essa região e você fica a par do comércio local. É preciso ter em mente que, apesar da boa quantidade de lojinhas, seus preços nem sempre são uma pechincha. É preciso pesquisar para encontrar produtos com bom custo-benefício.

Os principais artigos para comprar na cidade são as roupas e os chocolates. Quem deseja comprar roupas de frio encontrará uma boa variedade de lojas, desde as mais famosas até as lojas locais, que têm linhas com produtos modernos para se esquentar e linhas dedicadas aos esportes de neve. Várias lojas vendem artigos de couro, lã, lembranças e roupas variadas de fabricação própria ou multimarcas, basta caminhar pela rua para conferir.

Uma dica importante é que várias lojas oferecem em seu piso superior um outlet, com peças de coleções anteriores e preços mais em conta. Quando vir na vitrine de uma loja que eles têm outlet, não deixe de conferir!

Quanto aos chocolates, arriscamos dizer que você dificilmente conseguirá voltar para casa sem ser conquistado por, pelo menos, algum dos estabelecimentos. Há muitas lojas de chocolates em Bariloche, todas com uma variedade enorme de doces, que vão muito além do tradicional alfajor. É possível comprá-los por quilo ou em embalagens montadas –  difícil mesmo é não comprar mais do que o “necessário”. 😉

Nossa sugestão é que você entre em mais de uma das lojas para ver qual conquista seu coração. A Chocolates del Turista chama atenção pela enorme estrutura, enquanto a Mamuschka ganha fãs pelas embalagens fofas. A Rapa Nui tem adeptos pelo visual charmoso e a Abuela Goye, por sua atmosfera intimista. Se quiser tomar café da manhã, uma boa dica é ir à Franton, mas, se prefere algo tradicional (com um doce de leite incrível), a Havana pode ser sua pedida. Chocolate é um assunto extremamente pessoal; tente conhecer o máximo possível, um pouquinho a cada dia, e tire suas próprias conclusões.

Ficou interessado?

Preencha o formulário abaixo para que nosso consultor entre em contato.

Selecione os destinos de seu interesse:
 Orlando Punta Cana Salvador

Confira todos os destinos disponíveis